Saturday, 2 February 2008

Um par de estalos e uma palmadinha nas costas

(estava a escrever isto como comentário ao arroto anterior do Kuysat, mas começou a crescer demais para tremoço... decidi passá-lo a arroto)

Olé!...

Como contribuidor bloguístico desde 2005, não posso deixar de fazer 1 reparo:

Claro que sabe bem saber ("sabe bem saber" não soa muito bem, mas "o que conta é a intenção") que o nosso trabalho é apreciado ou, pelo menos, observado - o que pode ser facilmente verificado pela existência de uns (muitos ou poucos) comentários deixados por amigos e/ou (des)conhecidos e/ou pelo incremento mais ou menos acentuado de um tal de hit counter (contador de pancada). Mas o facto de não se comerem tremoços ou não se darem arrotos não quer dizer que não se aprecie a tarde na tasca... Até há pessoas que não bebem...

De vez em quando também tenho alguns períodos em que dou mais atenção a isso (às estatísticas e/ou ao feedback) e fico... bom deprimido é, sem dúvida, demasiado forte mas, vá lá... tristinho por pensar que ninguém liga nenhuma ao que eu estou para ali a escrever... Nessas alturas dou um par de estalos a mim próprio! São, normalmente, alturas em que por alguma razão a minha auto-estima desceu ligeiramente abaixo do nível "ah e tal... sou o maior" e o par de estalos ajuda muito (claro que sexo teria um efeito bem mais agradável e imediato mas... não se pode ter tudo).

Claro que também escrevo (e acho que posso arriscar assumir que vocês também... pelo menos um bocadinho) por uma questão de protagonismo, tentativa de reconhecimento social, etecetera e tal... Mas não tenho dúvidas que também o faço por mim. A sério, acredito que me ria mais com as minha parvoíces do que as pessoas que as lêm e não sabem de onde é que elas vieram. Já dei por mim, mais do que uma vez (pronto, ok, duas vezes) a reler tudo o que tinha escrito no meu blog. E fartei-me de rir!... Para mim, que tenho uma memória de merda, é como um álbum de fotografias em que colei alguns momentos que me tocaram um bocadinho mais e, pelo meio, guardei uns papéis de rebuçados e flyers de festas a que não fui mas que meti no bolso das calças. (isto, provavelmente, não fez muito sentido mas... WTF!... não tem tudo que fazer!...)

O facto de as pessoas não dizerem nada não quer dizer que não gostem... Podem, pura e simplesmente, sentir-se intimidadas pela genialidade do que acabaram de ler (principalmente quando fui eu que o escrevi) e terem medo de não deixar um comentário à altura... =) Já muita gente me disse "Eh, pá!... Fartei-me de rir com aquela cena que escreveste, e tal...". E eu, dantes, pensava "Então porque é que não deixaste um comentário a dizê-lo, meu bardino?!...". Mas agora já não.

E isto tudo para dizer o quê? Que a cidade das mines é bonita, sim senhor, e que, lá por não se ouvirem arrotos ou não se verem cascas de tremoços pelo chão, não quer dizer que seja uma cidade fantasma!

Ugh! Tenho dito.

9 comments:

kuyzat (aka: rui cabanita) said...

a vida é mesmo lixada, as palmadinhas nas costas vêm sozinhas mas os estalos são logo aos pares.

percebi a tua msg, concordo e fica reZistada.

João Esquecido said...

=)

Krugul said...

se calhar vamos tentar não escrever f..a e palavras afins, pelo menos é a minha opinião..até porque já enviei o link do blog para a sagres (que a propósito nunca mais me respondeu). Não sei o que os outros acham disto.

relativamente à ideia, concordo e reconheço que nunca deixei um comentário no teu blog porque é necessário fazer um registo diferente e tenho tido preguiça.

João Esquecido said...

Ok, de acordo. Substituí "que se f***" e "meu monte de m**** insensível" por "WTF" e "meu bardino", respectivamente, para não ferir susceptibilidades.

João Esquecido said...

Ah, e quanto aos comentários no "João Esquecido", não te preocupes, que eu (já) não levo a mal!... ;)

Fuzhong! said...

assino em baixo o que o João Esquecido escreveu. A verdade é que só ao fim de um ano e tal é que os c*****s dos meus amigos scalabitanos é que resolveram escrever a m***a de um comentário no meu blog. O que vale é que sou um c****o-sem-sentimentos!

PS: como devem ter reparado, apoio a moção de manter las palavrotas se bem que censuradas com uns "*" para não ferir susceptibilidades a visitantes incautos. Se bem que ache meio inseparáveis das cascas de tremoços mas enfim...

Krugul said...

os c.... dos teus amigos scalabitanos não conheciam o teu blog e por isso não comentavam, pelo menos falo por mim ò fuzhong.

Nobody loves me..it´s true..not like you do..

Quanto ao blog do joão esquecido, embora nunca tivesse comentado pela razão que já apontei, mencionei mais do que uma vez aqui no minecity, que tinha histórias muito engraçadas, por isso também não o desprezei..

enfim..chega de lamentos de ambas as partes..Saudações Cervejeiras

kuyzat (aka: rui cabanita) said...

/pass around a box of kleenex tissues while playing violin dressed as a nurse.

Mas isto é algum hospital oh quê pah?!

João Esquecido said...

Hehehehehe! Que comentário geek!... Ainda por cima, duvido que hajam miúdos com menos de 18 aninhos que percebessem do que estavas a falar... Estamos velhos =P

P.S. - O blog do Fuzhong já aqui estava publicitado há muito tempo!... Já lá dei, inclusivé, umas vistas de olhos.